Como abrir uma empresa?

Como abrir uma empresa: o jeito certo de começar um negócio próspero

Existe uma dúvida recorrente entre os empreendedores, que é: Como abrir uma empresa no Brasil? Mas, antes de falar como, gostaria de apresentar um dado que pode ser chocante num primeiro olhar, mas, que por trás dele, existe um erro muito comum e que você não precisa cometer. De acordo com o IBGE, de cada 10 empresas, 6 fecham as portas antes de completar 5 anos. E ainda, segundo essa pesquisa, 22% das empresas interrompem suas atividades antes do primeiro ano de vida.

E qual o principal motivo para essas empresas fecharem as portas? A falta de planejamento.

Vamos aos fatos. De que adianta começar um negócio, sem ter um plano de ação e entender o comportamento do mercado? Se a sua ideia é começar um negócio, preste atenção nos pontos que eu vou começar a narrar e aprenda com a experiência de quem já quebrou uma empresa e hoje ajuda empreendedores a desenvolverem negócios sólidos.

Como abrir uma empresa?

É muito mais que ter um CNPJ. Antes de pensar em contrato social, contador e certidões, a parte chata de ter um negócio. É importante que valide sua ideia. Você não quer investir o seu tempo e dinheiro em algo que é apenas uma paixão e não tem solidas raízes para te dar resultados no futuro.

Entenda a fundo o que o seu cliente precisa.

Existem muitas formas de validar a sua ideia mas, você deve entender se existe uma necessidade no mercado para consumir o que irá oferecer. O que será desenvolvido precisa ser uma solução, algo que as pessoas querem. Você não deve criar um produto ou serviço que ninguém compra, não é mesmo? Então, desenvolva uma pesquisa para entender as necessidades do seus potenciais clientes. Estruture bem a sua ideia. Desenvolva algo feito de acordo com a demanda do mercado.

Para abrir uma empresa, você precisa saber qual o seu investimento.

Desenvolver um negócio baseado em achismo, é a pior coisa que pode fazer. Por isso, é necessário saber quanto você precisa ter de tempo e dinheiro para que seu negócio consiga iniciar suas atividades e quais são os custos envolvidos na operação do seu negocio. Mapeie tudo o que precisa comprar de maquinário para começar a produzir e em quanto tempo conseguirá ter sua estrutura pronta. Depois que tiver as contas do seu investimento inicial, levante quanto precisará ter mensalmente para manter a sua estrutura funcionando.

Com esses números na ponta do lápis, estabeleça a sua meta.

Agora que já sabe quanto será necessário investir para começar e qual seu custo mensal, faça as contas de quanto é preciso vender por mês, para retornar o que será investido. Assim conseguirá pagar as contas do mês, incluindo o seu salário.

E assim terá a sua meta! Ela que será seu principal parâmetro para saber se as coisas estão indo bem ou não.

Olhando para esses números você será capaz de avaliar, de acordo com a estrutura que foi pensada, se é possível ou não atingir essa meta.

Dica: Separe as suas finanças pessoais das da empresa.

Para não começar errado, é fundamental que a sua mente esteja preparada para entender que as contas da sua empresa, não podem se misturar as suas pessoais. Quando um pagamento de um cliente entrar na conta da sua empresa, ele deve ser destinado para ela e não para pagar sua conta de luz ou a conta do bar que você vai esse fim de semana.

Para que isso não ocorra, estabeleça um salário ou uma retirada mensal que irá fazer para suprir suas necessidades. Isso é importante, pois ao longo dos meses, um computador da empresa pode quebrar, um gasto supresa surgir ou até mesmo ser necessário um investimento para expansão. E se você não estiver com um caixa separado para isso na conta da empresa, pode ser um grande problema.

Antes de começar sua operação, pense no marketing.

De que adianta desenvolver o melhor serviço ou produto, se não pensar na forma como as pessoas vão ter acesso a ele? Depois que a sua ideia já estiver validada e seu produto ou serviço, já estiver estruturado, comece o seu marketing.

Descubra onde o seu cliente está e vá falar com ele. Entenda seu comportamento, em qual momento ele estará mais disposto a interagir com seu produto e qual será a melhor forma e canal para abordá-lo.

Hoje, o melhor caminho é pela internet, são muitas as formas e os canais que pode interagir com seus potenciais cliente.

O marketing é uma das partes mais importantes do seu negócio, porque se ninguém te conhece, ninguém compra de você.

Procure um mentor ou encontre um sócio.

Durante muito tempo a minha maior dificuldade foi ser um empreendedor solo. Não ter com que dividir as dúvidas e até mesmo não ter o apoio de alguém para criticar minhas ideias ou me trazer insights. Foi sem sombra de dúvidas, algo que me prendeu no tempo. Ter alguém com mais experiência perto de você, ou mesmo com experiencias em áreas diferentes, faz toda diferença para que as coisas aconteçam.

Tente encontrar alguém que possa ser essa pessoa, ou busque alguém no mercado que pode servir como um mentor. Se não conseguir enxergar ninguém, eu te convido a conhecer a nossa consultoria e mentoria Sócio de Aluguel, que ajuda empreendedores a iniciarem seus negócios e a montarem um plano de marketing usando como base, a internet.

Como abrir um negócio: legalização.

Até agora falei sobre vários passos de como abrir um negócio. Mas talvez não tenha abordado o que era a sua intenção saber quando chegou nesse artigo, que são as etapas de legalização.

Você deve ter percebido que antes de se preocupar com a parte burocrática, é fundamental ter uma visão estratégica do seu negócio e que é preciso ter um planejamento que envolva diferentes aspectos como por exemplo, o financeiro e o marketing.

Agora que você já tem essas informações, recomendo que procure um contador para te assessorar na legalização do seu negócio, porque existem várias questões que envolvem cada natureza de empresa e que podem impactar de formas diferentes em como abrir o seu negócio, pensando em registros e certidões necessárias.

Hoje existem facilidades como o MEI, uma forma de legalização para empreendedores que faturam até R$ 81.000,00 por ano. Neste caso, recomendo entrar no site www.portaldoempreendedor.gov.br, onde terá mais informações.

 

Dica2: O que mais é preciso se preocupar?

Existem outros pontos que você precisa estar atento. Vou listar alguns para que não os perca de vista e já comece seu negócio planejando o que fará em cada um desses aspectos importantes:

  • Definir seus canais de atendimento e vendas;
  • Tenha um time para te dar suporte nas questões operacionais e na gestão. Ninguém consegue dar conta de tudo, nesses casos as chances de cometer um erro, são grandes;
  • Ter um site e uma linguagem visual atraente, é fundamental. Dessa forma, conseguirá atrair clientes pela internet e será possível criar canais nas redes sociais com mais eficiência;
  • Estar bem posicionado no Google quando os seus potenciais clientes buscarem por sua solução na internet, é uma parte importante para a estratégia digital sólida;
  • Tenha um sistema de gestão descomplicado, seguro e ao mesmo tempo que esteja disponível virtualmente para que consiga ter acesso as informações em qualquer lugar.

Quer realmente fazer acontecer? Tenho um convite para você.

Se realmente está interessado em como abrir uma empresa de maneira estratégica, te convido a assistir GRATUITAMENTE a minha palestra online FAZENDO ACONTECER, onde conto os passos práticos para quem quer empreender de um jeito simples, criativo e menos arriscado. Construindo um negócio sólido.

Você acha que empreender não é a sua?
Se seu problema é dinheiro, vou te contar como eu fiz para lançar um jogo e alcançar centenas de pessoas sem investir R$ 1 em marketing.

Agora, se acha que não tempo, preciso te falar que durante 3 anos, eu consegui tocar uma empresa que me gerava lucros, enquanto trabalhava com carteira de trabalho.

Lembrando, que esse conteúdo é 100% gratuito e que você pode assistir agora clicando aqui!